Saiba como identificar uma peça automotiva falsificada

Todo dono de carro sabe: fazer a manutenção periódica do automóvel é importantíssimo e tem hora que não tem como fugir dos reparos. Seja por falhas ou pelo desgaste natural das peças, a substituição acaba sendo necessária.

Mas nessa situação, é preciso ficar atento. Segundo a ABCF (Associação Brasileira de Combate à Falsificação), as autopeças estão em primeiro lugar no ranking de falsificações.

Uma peça automotiva falsificada coloca vidas em risco, já que produtos pirateados não atendem às normas técnicas de segurança, e acaba prejudicando o seu carro e o seu bolso.

Por isso, vamos te dar algumas dicas para identificar se uma peça é falsa ou não.

 

1.     Verifique a embalagem

As embalagens de peças falsificadas costumam apresentar marcas ou logotipos semelhantes aos originais, mas não exatamente os mesmos, e isso muitas vezes acaba passando despercebido. Por isso é importante ficar atento.

Além disso, o perfil da embalagem deve ter uma impressão perfeita e trazer formas de identificação como selos, código de barra e lote de origem. Para ser vendida no país, qualquer peça, mesmo importada, deve conter dados do importador (CNPJ e endereço) e instruções em português.

Outra possibilidade é que a embalagem seja violada. Portanto, verifique sempre seu estado e compare as informações constantes nela com as que estão na peça.

E caso tenha alguma dúvida, a embalagem deve conter o telefone do SAC da marca. Não deixe de ligar e esclarecer.

 

2.    Confira a certificação da peça

De acordo com normas do Inmetro, todas as peças e acessórios automotivos destinados ao mercado de reposição devem ser certificados.

Os fabricantes e as importadoras devem certificar seus produtos em instituições confiáveis como o Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária) e o IQA (Instituto da Qualidade Automotiva), e a informação deve ser gravada na embalagem, constando o selo com símbolo do Inmetro, número do registro e a logomarca do OCP (Organismos de Certificação de Produtos).

 

 3.     Verifique o número de série

Conferir o número de série é importante, pois ele é uma garantia de que a peça automotiva passou por uma linha de fabricação regular, em série, já que esses números são impressos em sequência durante a fabricação. Portanto, cada peça possui um número próprio e exclusivo.

No caso de peças falsificadas, elas geralmente não possuem uma sequência e muitas vezes têm lotes inteiros com um número de série padrão. Então, ao comparar com outras peças da loja e verificar a exclusividade do número, é possível saber se o item é original ou não.

Se não for possível comparar, pesquise pelo número de série da peça no site do fabricante. Se for muito difícil encontrar, desconfie de falsificação.

 

4.    Observe o acabamento

Preste atenção no acabamento das peças: qualquer erro, por menor que seja, impede que elas sejam aprovadas pelo padrão de qualidade dos fabricantes.

Procure por marcas de adulteração, falhas de impressão e verifique o peso do produto. Normalmente, peças falsificadas são mais leves.

 

5.     Exija o cupom fiscal

Para evitar problemas, é importante que todas as etapas do processo de troca das peças sejam documentadas por meio de orçamentos, notas fiscais e garantias. Então, na hora do pagamento, para não ter erro, exija a nota fiscal.

Ela é essencial na aquisição do produto, pois garante a procedência, a troca em caso de problemas e põe fim à informalidade. Deve-se observar se constam, na nota, o nome da loja e os dados reais do produto vendido.

O cupom fiscal é um direito seu e ajuda a proteger de peças falsificadas, já que pode garantir uma ação judicial ou reclamação no Procon.

E uma dica: procure sempre uma autopeças de procedência.

Muitas vezes, até sem saber, as oficinas podem acabar utilizando peças falsificadas. Então, para evitar problemas, leve seu carro sempre a um mecânico de confiança e escolha uma auto peças que garanta a qualidade e a credibilidade dos produtos.

Segurança em risco

Aparentemente iguaizinhas aos produtos de uma marca original, as peças automotivas falsificadas podem se tornar um risco, causando danos sérios ao veículo e até mesmo gerando acidentes, afinal são fabricadas sem seguir as normas e sem passar pelos testes exigidos.

Então, para assegurar o bom desempenho do seu carro e garantir sua segurança, escolha sempre peças originais. A comercialização de produtos falsificados e piratas é crime. Portanto, se identificar uma auto peça falsa, não deixe de denunciar.

 

Leave a Comment